Cuidados com a pele do idoso acamado

Cuidar de uma pessoa idosa não é uma tarefa fácil, geralmente esta responsabilidade fica para um membro da família, sendo a filha ou a nora as figuras mais presentes.
Algumas famílias optam por contratar um profissional para prestar os cuidados necessários, mas isto não é realidade na maioria dos casos.
O idoso acamado necessita de uma série de cuidados especiais para evitar o surgimento de escaras e lesões na pele, edema nos membros inferiores, desnutrição, infecções, entre outros.
Para se prevenir o surgimento de escaras e lesões na pele, deve-se:
Mudar o idoso de posição a cada duas horas. Muito cuidado ao muda-lo de posição, se você deslocar o corpo abruptamente de deitado para sentado ou de sentado para de pé, a pressão arterial pode cair e o idoso pode desmaiar.
Utilizar um colchão “casca de ovo”, aumentando a superfície de contato, diminuindo assim a pressão que é exercida na pele do idoso.
Deixar a pele do idoso sempre bem hidratada, usar creme hidratante após o banho, pois a pele muito fina e ressecada predispõe a lesões.
Observar a presença de vermelhidões, tomando cuidado especial com estas regiões, protegendo-as com travesseiros/almofadas.
Regiões com proeminências ósseas merecem atenção especial, como região do sacro (parte inferior das costas), calcanhar e cotovelos.
Para evitar edema nos membros inferiores:
Quando o idoso estiver deitado, elevar as pernas acima do nível do coração, pode-se utilizar travesseiros ou um trapézio de almofada.
Estimular o idoso a movimentar as pernas várias vezes ao dia, a contração muscular favorece o retorno venoso.
Estimular o idoso a andar, ofereça o apoio necessário, poucos passos por dia são suficientes. Isto se ele estiver em condições clínicas e físicas para este tipo de atividade é claro.
Cuidados na alimentação:
O idoso geralmente possui uma dieta prescrita pelo médico ou nutricionista, é importante cumprir as orientações destes profissionais e observar sempre a posição da cabeça na hora de consumir líquidos.
Estimule o idoso a participar da atividade. Se ele come sólidos por exemplo, como um biscoito, coloque o alimento na mão dele e estimule-o a movimentar os braços e se alimentar de forma mais independente. Não faça por ele, faça com ele.
Exposição da pele ao sol é importante para a absorção de vitamina D, essencial para deixar os ossos mais fortes. O banho de sol deve ser realizado antes das 10h ou após as 16h.
Cuidados na Higiene:
Muitos idosos necessitam de fraldas geriátricas, assim que detectar que ele urinou, troque a fralda e limpe a pele.
A maioria dos cuidadores, preferem dar o banho assim que o idoso acorda, isto não precisa ser assim, neste momento geralmente o clima está mais frio e o corpo do idoso mais rígido. O banho pode ser no momento em que o idoso está mais alerta, assim ele pode participar mais da atividade.
Segurança em primeiro lugar na hora do banho. Se necessário utilize cadeira de banho ou realize o banho no leito.
Outros cuidados:
Deixar o idoso o dia inteiro em um quarto escuro, não é bom. Nosso cérebro sabe o que é dia e noite pela incidência de luz que recebemos. Assim, durante o dia abra as janelas e cortinas, deixe o ar e a luz entrar no ambiente. Estes cuidados são importantes pois ajudam o idoso a se localizar no tempo e evita que ele troque a noite pelo dia.
Enriqueça o dia do idoso, ofereça a ele o jornal do dia, leia com ele, permita que ele assista televisão, ouça música, faça uma atividade manual. Ofereça atividades de acordo com o nível de consciência e alerta do idoso.
O idoso acamado, é uma pessoa que está viva. Assim, os familiares devem conversar com ele, perguntar sua opinião sobre os assuntos cotidianos, estimulá-lo a participar das atividades em família, como refeições e passeios.
Estas são apenas algumas sugestões para oferecer melhor qualidade de vida ao idoso.
Sabemos que o cuidador também deve ser visto com um olhar especial, pois ele sofre um desgaste psicológico pela responsabilidade de cuidar e também pela pressão exercida pelos demais familiares. Além disto, tem-se o cansaço físico e emocional pelas exigências que o cuidado impõe.

Especialidades

Neurologia Geriatria Pneumologia Medicina do Sono Reumatologia Endocrinologia Enfermagem Fonoaudiologia Terapia Ocupacional Nutrição Psicologia Fisioterapia
X
×